Política

Dos quase R$ 300 milhões pedidos, BNDES sinalizou emprestar R$ 100 milhões à Capital

  Diferente do que esperava, um empréstimo quase R$ 300 milhões (cerca R$ 286 milhões), a Prefeitura de Campo Grande deve conseguir acesso a R$ 100 milhões junto ao BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social), para investir em recapeamento e novos asfaltos na Capital. O secretário de finanças do município, Pedro Pedrossian Neto, revelou, […]

Ludyney Moura Publicado em 02/05/2018, às 12h48

None

Diferente do que esperava, um empréstimo quase R$ 300 milhões (cerca R$ 286 milhões), a Prefeitura de Campo Grande deve conseguir acesso a R$ 100 milhões junto ao BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social), para investir em recapeamento e novos asfaltos na Capital.

O secretário de finanças do município, Pedro Pedrossian Neto, revelou, durante audiência pública na Câmara de Campo Grande, na manhã desta quarta-feira (2), que técnicos do BNDES estiveram na cidade na semana passada, para uma visita técnica.

Nas palavras do próprio secretário, a saúde financeira da Capital pode ser comparada a ‘um doente que está melhorando’, e isto foi constatado pelos representantes do banco que vieram a Mato Grosso do Sul.

Diante da realidade encontrada, Pedrossian Neto afirmou que o BNDES sinalizou emprestar cerca de um terço do montante solicitado, o que equivale a aproximadamente R$ 100 milhões.

Pedrossian Neto destacou que o dinheiro, uma vez concretizado o empréstimo, será usado, prioritariamente, em serviços de recapeamento das principais vias da cidade e asfaltamento de linhas de ônibus.

O secretário destacou que Campo Grande tem 2,6 mil km de vias pavimentadas, 1 mil km sem pavimentação asfáltica, e que a idade média do asfalto da cidade Morena é de 20 anos.

Em fevereiro deste ano, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) esteve na sede do BNDES tentando empréstimo para garantir obras de recapeamento em pelo menos um terço das ruas da Capital.

Jornal Midiamax