Política

Discussão do plano diretor atrasa início da sessão e diz que relator deve finalizar minuta

Antes do início da sessão desta quinta-feira (6), véspera de feriado, os vereadores da Capital se reuniram na sala da presidência para discutir o projeto do Plano Diretor de Campo Grande, o que atrasou o início dos trabalhos na Casa. “Tivemos uma reunião com todos agora porque o relator já está fechando [a minuta] para […]

Ludyney Moura Publicado em 06/09/2018, às 10h44

Reunião atrasou sessão na Câmara (Foto: Richelieu Pereira)
Reunião atrasou sessão na Câmara (Foto: Richelieu Pereira) - Reunião atrasou sessão na Câmara (Foto: Richelieu Pereira)
Discussão do plano diretor atrasa início da sessão e diz que relator deve finalizar minuta
Reunião atrasou sessão na Câmara (Foto: Richelieu Pereira)

Antes do início da sessão desta quinta-feira (6), véspera de feriado, os vereadores da Capital se reuniram na sala da presidência para discutir o projeto do Plano Diretor de Campo Grande, o que atrasou o início dos trabalhos na Casa.

“Tivemos uma reunião com todos agora porque o relator já está fechando [a minuta] para preparar para votar e sanear as dúvidas”, frisou o vereador João Rocha (PSDB), presidente da Câmara de Campo Grande.

O vereador Wilian Maksoud (PMN), relator do Plano Diretor, revelou que os colegas já apresentaram 105 emendas, mas que este número deve cair, uma vez que é possível unificar propostas idênticas.

Segundo Maksoud, o relatório final do projeto deve ser concluído até a próxima segunda-feira (10), e poderá ser levado ao plenário para discussão e análise.

O Projeto de Lei 594/18, de autoria do Executivo Municipal, que institui o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Ambiental de Campo Grande, tem como objetivo ‘ordenar o pleno desenvolvimento das funções sociais da cidade e garantir o bem-estar de seus habitantes, no âmbito urbano e rural, sob o aspecto urbanístico, ambiental, social, cultural, econômico e administrativo, englobando o território do município’.

Jornal Midiamax