Política

Desembargador pede reunião com partidos para esclarecimento sobre urnas

O desembargador e presidente temporário do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral), João Maria Lós recebeu a comitiva do PSL nesta terça-feira (16) para esclarecimento sobre eventuais denúncias de eleitores que tiveram algum problema com as urnas na hora da votação. Ele ressalta que a Justiça Eleitoral precisava se pronunciar sobre o caso, frisando dizer que era […]

Vinícius Costa Publicado em 16/10/2018, às 18h50 - Atualizado às 18h55

(Foto: Minamar Junior)
(Foto: Minamar Junior) - (Foto: Minamar Junior)

O desembargador e presidente temporário do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral), João Maria Lós recebeu a comitiva do PSL nesta terça-feira (16) para esclarecimento sobre eventuais denúncias de eleitores que tiveram algum problema com as urnas na hora da votação.

Ele ressalta que a Justiça Eleitoral precisava se pronunciar sobre o caso, frisando dizer que era boato a onda de “fraudes nas urnas” que se espalhava pelas redes sociais.

“Através das redes sociais, criou-se um clima de desconfiança em relação as urnas eleitorais e estamos trabalhando para demonstrar que não há qualquer irregularidade”.

Lós afirma ainda que “não houve nenhuma denúncia” em relação aos casos de fraudes das urnas em Mato Grosso do Sul.

Dentre os elementos que causaram essa possível confusão, o desembargador cita que o eleitor votou e não apareceu a foto do determinado candidato, mas que isso é por conta de algumas urnas serem antigas e que demoram para ser registrado o voto. Também afirma que o eleitor tem parcela de culpa em alguns casos. “Tem aquele afoito que está preocupado em desocupar a cabine”.

João Maria Lós conta que pediu uma reunião na semana que vem e desta vez, contará com a presença de todos os partidos e com outros órgãos para esclarecer todas as dúvidas e questionamentos que ainda persiste nas eleições e urnas.

Jornal Midiamax