Debate sobre exploração do gás xisto reúne 300 pessoas em Nova Alvorada do Sul

Exploração do gás xisto deve ser suspensa no Estado, defende deputado estadual
| 22/05/2018
- 22:01
Debate sobre exploração do gás xisto reúne 300 pessoas em Nova Alvorada do Sul

Mais de 300 pessoas participaram, na noite desta segunda-feira (21), da audiência pública sobre extração do gás de xisto em Mato Grosso do Sul. O encontro promovido pelo deputado estadual (PT) foi realizado na Câmara de Vereadores de Nova Alvorada do Sul.

Vereadores da cidade e também moradores participaram da discussão, que teve como objetivo debater as consequência da possibilidade de iniciar a exploração do gás na cidade.

Conforme a assessoria do deputado, a cidade de Nova Alvorada do Sul está entre as 54 cidades sul-mato-grossenses que poderão ser impactadas com a eventual extração de combustível fóssil na região. Ela integra a bacia do Rio Paraná no Estado e, segundo análises da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), onde há a possibilidade de encontrar o gás de xisto.

Durante a audiência, foram demonstrados exemplos de impactos causados em cidades da Argentina e Austrália onde houve extração do gás. “Nossa intenção é trazer o assunto à tona, informar a população sobre o perigo que correm, principalmente as cidades com potencial para a exploração do gás, além de sensibilizar as autoridades competentes para que tomem medidas protetivas”, assegurou.

O parlamentar estadual é autor de projeto de lei que pede a suspensão da exploração do gás em Mato Grosso do Sul, no período de dez anos, para que sejam realizados estudos aprofundados a respeito dos reais danos na produção do combustível fóssil.

A extração

A técnica utilizada na extração do gás de xisto, utilizado na geração de energia elétrica, é conhecida como fraturamento hidráulico ou fracking, que ultrapassa as fontes subterrâneas de água, onde um cano de aço, revestido por cimento injetado, leva água e produtos químicos e sua pressão causa fraturas que liberam o gás, altamente poluente, e que contamina a água, solo e ar.

Veja também

Presidente da República segurou rapaz pela gola após ser chamado de tchutchuca do Centrão

Últimas notícias