Política

Contra reajuste de 3,04%, Fórum promete lotar assembleia na volta do feriado

.

Ludyney Moura Publicado em 29/03/2018, às 14h40

None

.

Com alegação de que não houve diálogo com governo do Estado, representantes do Fórum de Servidores de Mato Grosso do Sul prometem manifestações contra a proposta de reajuste linear de 3,04%. Na terça-feira, 3 de abril, entidades e sindicatos já apresentaram à Assembleia pedido para ocupar a tribuna e pedir apoio dos parlamentares na discussão do projeto.

“Já são quatro anos de penúria e eles (deputados) foram coniventes”, afirmou ao Jornal Midiamax o presidente do Sindijus-MS (Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário) e um dos coordenadores do Fórum, Fabiano Reis.

Os representantes dos cerca de 75 mil servidores já oficializaram à Mesa Diretora da Assembleia o pedido para fazer um pronunciamento oficial contrário à proposta do governo Reinaldo Azambuja (PSDB).

Ricardo Bueno, também do Fórum e presidente do Sintss-MS (Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social de Mato Grosso do Sul), revela que servidores da saúde já deliberaram em assembleia um indicativo de greve, já que outras pautas negociadas pela categoria, como elaboração de um novo PCC (Plano de Cargos e Carreira), não foram atendidas pela administração estadual.

Os representantes do Fórum rebatem a alegação do governo, que frisa já ter concedido aumentos no salário do funcionalismo público da ordem de 33% por meio da concessão de progressão funcional e promoção na carreira, e reforçam que isso é apenas cumprimento de obrigação institucional com os servidores.

Algumas categorias ainda devem se reunir em assembleia nos próximos dias para deliberar ações contra a proposta do governo, que podem ir desde paralisações às chamadas ‘operações tartarugas’.

Jornal Midiamax