Política

Com trio elétrico, servidores protestam por diálogo com Marquinhos na negociação salarial

Servidores usam até trio elétrico no protestop

Aliny Mary Dias Publicado em 02/05/2018, às 14h45 - Atualizado às 14h47

None

Servidores da prefeitura de Campo Grande protestam, na tarde desta quarta-feira (2), na Avenida Afonso Pena, em razão de falta de diálogo da prefeitura na negociação de reajuste salarial. O mês de maio é a data base para aumento do funcionalismo da Capital.

Marcos Tabosa, presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande), afirma que o temor dos trabalhadores é que o prefeito Marquinhos Trad (PSD) encaminhe à Câmara de Vereadores o projeto de aumento sem antes discutir com a categoria.

“Essa é a impressão que temos, que não haverá negociação com a classe. Não fomos recebidos para negociar desde o mês passado”, afirma o sindicalista.

A reivindicação da categoria é que haja reajuste linear de 30% para os trabalhadores, incorporação do bolsa alimentação, no valor de R$ 290, e também a incorporação da bonificação de R$ 55 no salário.

Cerca de 60 servidores participam do protesto, que ocorre na Avenida Afonso Pena, esquina com a Rua Bahia e conta com trio elétrico. A expectativa do grupo é seguir em caminhada até o Paço Municipal e tentar audiência com o prefeito.

Negociação

Mais cedo, na Câmara de Veredores, o titular da Sefin (Secretaria de Finanças e Planejamento), Pedro Pedrossian Neto, afirmou que as negociações com os servidores já iniciaram, só que ainda não há definição de alíquota que será aplicada no aumento.

O secretário afirmou que o índice que será utilizado para cálculo do aumento ainda não foi definido, no entanto, disse que o valor concedido aos servidores estaduais será usado como referência para o reajuste municipal. “Nós ainda não temos a alíquota”.

Com trio elétrico, servidores protestam por diálogo com Marquinhos na negociação salarial

Jornal Midiamax