Política

Com 8 mil pessoas, maior zona eleitoral de Campo Grande tem primeira urna substituída

A Escola Municipal Padre Tomaz Ghirardelli, no Dom Antônio Barbosa, abriga a maior quantidade de eleitores em Campo Grande e antes das 8h deste domingo (07), parte dos 8 mil que votam no local já faziam filas que davam volta nos quarteirões do bairro. Após a abertura dos portões, demorou cerca de cinco minutos para […]

Evelin Cáceres Publicado em 07/10/2018, às 08h31 - Atualizado às 12h42

Desde Às 6h, eleitores da maior Zona Eleitoral de Campo Grande aguardam na fila para votar na eleição de 2018. (Foto: Marcos Ermínio, Arquivo).
Desde Às 6h, eleitores da maior Zona Eleitoral de Campo Grande aguardam na fila para votar na eleição de 2018. (Foto: Marcos Ermínio, Arquivo). - Desde Às 6h, eleitores da maior Zona Eleitoral de Campo Grande aguardam na fila para votar na eleição de 2018. (Foto: Marcos Ermínio, Arquivo).

A Escola Municipal Padre Tomaz Ghirardelli, no Dom Antônio Barbosa, abriga a maior quantidade de eleitores em Campo Grande e antes das 8h deste domingo (07), parte dos 8 mil que votam no local já faziam filas que davam volta nos quarteirões do bairro.

Após a abertura dos portões, demorou cerca de cinco minutos para que todas as pessoas que estavam na fila conseguissem entrar na Escola. Quem chegou depois acabou não respeitando a fila, causando certo tumulto. Mas logo a questão foi normalizada.

Com 8 mil pessoas, maior zona eleitoral de Campo Grande tem primeira urna substituída
O promotor Marcos Alex (Foto: Marcos Ermínio)

No local, uma urna da seção 411 teve que ser trocada antes da abertura da eleição, de acordo com o promotor de Justiça Marcos Alex Vera de Oliveira, que atua como fiscal neste domingo.

A Escola também terá uma das urnas auditadas pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), de acordo com sorteio realizado no sábado.

Para Marcos Alex, é importante que as pessoas votem cedo, evitando filas grandes próximo das 17h.

“Por enquanto está tudo tranquilo. Só tem muita gente ainda em dúvida sobre onde votar, mas tem vários fiscais aqui ajudando”, informou.

Jornal Midiamax