Política

Câmara vota eleições diretas para diretores de escolas da rede municipal

Proposta retorna à pauta após ser motivo de polêmica

Richelieu Pereira Publicado em 15/05/2018, às 08h30

Vereadores analisam projeto durante sessão. (Foto: Izaias Medeiros)
Vereadores analisam projeto durante sessão. (Foto: Izaias Medeiros) - Vereadores analisam projeto durante sessão. (Foto: Izaias Medeiros)

Os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande devem analisar quatro projetos de lei na sessão desta terça-feira (15). Estre elas está a que institui eleição direta para diretores e diretores adjuntos das unidades escolares e diretores dos centros de educação infantil da Rede Municipal de Ensino da Capital.

A proposta enviada pelo Executivo foi alvo de debate e polêmica no Legislativo, pois o texto enviado anteriormente só contemplava eleições para diretores adjuntos, deixando de fora diretores e gestores de Ceinfs.

Graças a isso, a matéria foi retirada de pauta e retornou à Prefeitura, que reenviou o projeto dessa vez contemplando as reivindicações dos servidores da educação.

Demais projetos

Já em segunda discussão e votação serão analisados três Projetos. O Projeto de Lei 8.681/17, de autoria do vereador William Maksoud (PMN), que obriga a disponibilização de cadeira de rodas nos cemitérios públicos ou privados e capelas da Capital.

Também o Projeto de Lei 8.770/17, de autoria do vereador Wilson Sami (MDB), que autoriza criação no âmbito da Secretaria Municipal de Educação, o curso pré-vestibular e preparatório para ingresso no ensino superior e concursos públicos.

Por fim, o Projeto de Lei 8.799/17, de autoria do vereador Carlão (PSB), que institui a valorização dos eventos de futebol amador ocorridos em campos de várzea na Capital, reconhecendo-os como patrimônio esportivo.

Jornal Midiamax