Política

Câmara abre enquete para saber se projeto de gás de cozinha deve entrar na cesta básica

A Câmara dos Deputados abriu uma enquete em seu portal para saber da população se o gás de cozinha deve ou não entrar na cesta básica. O projeto de Lei 6740/2010 é de autoria do deputado federal Vander Loubert (PT). A matéria trata da inclusão do gás de cozinha nas cestas básicas, medida que trará […]

Vinícius Costa Publicado em 01/12/2018, às 11h38 - Atualizado às 11h39

None

A Câmara dos Deputados abriu uma enquete em seu portal para saber da população se o gás de cozinha deve ou não entrar na cesta básica. O projeto de Lei 6740/2010 é de autoria do deputado federal Vander Loubert (PT).

A matéria trata da inclusão do gás de cozinha nas cestas básicas, medida que trará redução de impostos sobre o produto e que fará com que seu preço sofra alteração, ou seja, caia de valor.

Câmara abre enquete para saber se projeto de gás de cozinha deve entrar na cesta básica
Vander Loubet apresentou o projeto em 2010. (Foto: Divulgação)

A proposta ainda sofreu uma ementa do deputado Mendonça Filho (DEM-PE), que propõe a alteração da Lei nº 10.925 para que se reduza em zero as alíquotas da contribuição para o PIS/PASEP e COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social). Essa questão trata também da importação e a receita bruta de venda no mercado interno do gás de cozinha.

O projeto foi apresentado em 2010 pelo deputado de Mato Grosso do Sul. No ano de 2011, recebeu parecer favorável da CSSF (Comissão de Seguridade Social e Família) e agora, espera por designação do relator na CFT (Comissão de Finanças e Tributação).

O preço médio do gás de cozinha, de 13 kg vendido em Campo Grande é de R$ 70,00. Segundo pesquisa recente da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), a Capital sofreu queda de 1,4% em seu valor.

Jornal Midiamax