Política

Assembleia cria comissão para acompanhar redução do preço do diesel em MS

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi (MDB), autorizou a criação de uma comissão especial de acompanhamento do preço do diesel em Mato Grosso do Sul, após decisões e cortes de impostos para baratear o combustível, como resultado da greve dos caminhoneiros. De acordo com o deputado Paulo Corrêa (PSDB), que em 2015 presidiu […]

Ludyney Moura Publicado em 06/06/2018, às 12h19 - Atualizado em 07/06/2018, às 13h39

Foto: Divulgação/Victor Chileno/ALMS
Foto: Divulgação/Victor Chileno/ALMS - Foto: Divulgação/Victor Chileno/ALMS

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi (MDB), autorizou a criação de uma comissão especial de acompanhamento do preço do diesel em Mato Grosso do Sul, após decisões e cortes de impostos para baratear o combustível, como resultado da greve dos caminhoneiros.

De acordo com o deputado Paulo Corrêa (PSDB), que em 2015 presidiu a comissão que acompanhou uma possível redução em virtude da mesma redução de ICMS do diesel de 17% para 12%, a expectativa é o que o desconto para o consumidor final seja de pelo menos R$ 0,64.

Mochi explicou que a comissão vai funcionar em parceria com os Comitês de acompanhamento da crise, causada pela greve, criadas tanto pelo governo, quanto por entidades do setor produtivo.

Além de Corrêa, o líder do governo na Casa, deputado Rinaldo Modesto (PSDB), também destacou a necessidade de fiscalização nos postos de combustíveis, e que pode ser feito pelos parlamentares.

O deputado Enelvo Felini (PSDB) argumentou que por estarem em período de pré-campanha, os deputados estaduais realizam diversas viagens ao interior do Estado, e que podem aproveitar esta oportunidade para fiscalizarem se os postos estão praticando preços menores na comercialização do diesel.

A comissão será formada com dois indicados pela bancada encabeçada pelo PSDB, outros dois da bancada liderada pelo MDB e mais um nome que será indicado pelo PT.

Jornal Midiamax