Política

AGORA: a portas fechadas, governador e deputados discutem greve e redução de ICMS

  Deputados estaduais deixaram a Assembleia Legislativa logo após a sessão desta terça-feira (29), e chegaram à governadoria por volta das 12h, para uma reunião com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) para tratar de uma eventual redução do ICMS do óleo diesel. O presidente da Assembleia, deputado Junior Mochi (MDB), destacou que além de acompanhar […]

Ludyney Moura Publicado em 29/05/2018, às 12h20 - Atualizado às 13h28

Foto: Marcos Ermínio
Foto: Marcos Ermínio - Foto: Marcos Ermínio

Deputados estaduais deixaram a Assembleia Legislativa logo após a sessão desta terça-feira (29), e chegaram à governadoria por volta das 12h, para uma reunião com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) para tratar de uma eventual redução do ICMS do óleo diesel.

O presidente da Assembleia, deputado Junior Mochi (MDB), destacou que além de acompanhar a pauta reivindicada por caminhoneiros e setor produtivo, de diminuir de 17% para 12% a alíquota de ICMS do diesel, os parlamentares querem dados da crise causada pela greve dos caminhoneiros.

Segundo o emedebista, o governo tucano criará uma Comitê de Gestão de Crise, que levantará dados dos efeitos da greve, como eventual queda de arrecadação com paralisação dos caminhoneiros.

Mochi destacou ainda que sugeriu ao ministro da Secretaria de Governo da presidência da República, Carlos Marun (MDB), que a União unifique a pauta fiscal dos combustíveis em todo o país.

O deputado Amarildo Cruz (PT) disse que chegou ao encontro ‘mais para ouvir’, mas afirmo que o governo poderia ter se antecipado e já discutido a redução do ICMS do diesel.

A assessoria do governador afirmou que ele não vai se pronunciar sobre o assunto, uma vez que audiência com os parlamentares não estava prevista em sua agenda.

Jornal Midiamax