Política

Afinal, quem não fez a biometria pode votar no domingo só com título de eleitor?

Muitos brasileiros que não fizeram, por inúmeros motivos, o cadastramento biométrico, tiveram o título de eleitor cancelado e não poderão votar nas eleições do próximo domingo, 7 de outubro. Em cidades em que a biometria era obrigatória, como em Campo Grande, quem não regularizou a situação terá que esperar até 4 de novembro para procurar […]

Ludyney Moura Publicado em 03/10/2018, às 09h40 - Atualizado às 09h41

None

Afinal, quem não fez a biometria pode votar no domingo só com título de eleitor?Muitos brasileiros que não fizeram, por inúmeros motivos, o cadastramento biométrico, tiveram o título de eleitor cancelado e não poderão votar nas eleições do próximo domingo, 7 de outubro.

Em cidades em que a biometria era obrigatória, como em Campo Grande, quem não regularizou a situação terá que esperar até 4 de novembro para procurar a Justiça Eleitoral (isso porque a legislação proíbe alteração no cadastro eleitoral entre 10 de maio e 4 de novembro).

Em todo país, cerca 3,5 milhões de pessoas tiveram o título de eleitor cancelado, já que não compareceram aos cartórios eleitorais para recadastramento biométrico. Em Mato Grosso do Sul, 61,5 mil eleitores tiveram título cancelado e não poderão votar no domingo.

Além de Campo Grande, em outras três capitais, Salvador (BA), Natal (RN) e Belém (PA), o processo de cadastramento biométrico foi obrigatório, assim como em outras cerca de 700 cidades do país. Nos municípios onde o recadastramento não era obrigatório o cidadão vota em 2018 normalmente.

O eleitor pode consultar sua situação eleitoral diretamente no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), basta digitar o nome e a data de nascimento.

No final de setembro, o STF (Supremo Tribunal Federal) rejeitou um pedido do PSB para permitir que eleitores que tiveram o título cancelado, por não compareceram ao cadastramento biométrico, pudessem votar nestas eleições.

Para votar, o eleitor precisa estar munido de um documento oficial com foto. A Justiça Eleitoral também orienta que se tenha em mãos o título de eleitor, já que é nele que constam informações sobre zona e seção eleitoral.

Jornal Midiamax