Política

Zeca reafirma que permanece no PT e quer Lula presidente em 2018

Deputado deve disputar senado

Ludyney Moura Publicado em 17/01/2017, às 15h07

None
zeca.jpg

Deputado deve disputar senado

O ex-governador e atual deputado federal Zeca do PT, voltou a negar que vai deixar a sigla, e acusou a direção estadual da legenda de querer ‘fragilizar’ o Partido dos Trabalhadores.

“Claro, que todos sabem que a origem dos boatos têm a participação de membros da atual direção do PT Estadual, com intenção clara de tentar fragilizar a liderança que exerço junto a militância do PT e dos movimentos sociais. Tentam com isso encobrir a insignificância e a incapacidade que eles têm para unir o PT”, disparou o ex-governador.

No final de 2016 Zeca já havia deixado claro que não pretendia ‘abandonar’ a sigla, da qual é um dos fundadores em Mato Grosso do Sul. O deputado também encabeça a lista dos entusiastas da candidatura do ex-presidente Lula em 2018, para disputar seu 3º mandato na Presidência da República.

“Quero esclarecer que nesse instante estou preparando agenda para visitar as principais cidades do Estado para dialogar com a militância, com as lideranças indígenas e com os lutadores e lutadoras da agricultura familiar, como sempre fiz. Continuo no Partido dos Trabalhadores e quero derrotar a política da atual direção do PT/MS e quero Lula presidente em 2018”, finalizou Zeca.

Ontem, segunda-feira (16), durante a eleição da nova diretoria da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), o deputado federal e sobrinho de Zeca, Vander Loubet (PT), revelou que nas próximas eleições o ex-governador disputará uma vaga no Senado Federal. 

Jornal Midiamax