Política

Vereadores aprovam em regime de urgência título para sambista carioca

Próxima sessão na Câmara será só no dia 20

Aliny Mary Dias Publicado em 08/06/2017, às 17h14

None

Próxima sessão na Câmara será só no dia 20

Os vereadores de Campo Grande aprovaram, em regime de urgência, na sessão desta quinta-feira (8), projeto que dá título de cidadão ilustre a diretor de escola de samba carioca. Na sequência, os parlamentares deixaram outros quatro propostos pelo Executivo para dar reajuste a servidores para serem avaliados somente daqui a 11 dias, em razão dos feriados da semana que vem.

Na sessão de hoje, os vereadores deveriam votar quatro projetos encaminhados pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD) e que possibilitam reajuste salarial para servidores de quatro categorias. São elas, guardas municipais, enfermeiros e auxiliares técnicos de enfermagem, profissionais da educação e outros de nível superior.

Parte dos servidores que poderiam ser beneficiados pelo aumento, inclusive, estiveram na Câmara acompanhando o andamento da análise dos vereadores. Na prática, o projeto incorpora no salário vantagens e adicionais já concedidos aos profissionais.

Depois de uma breve análise do texto do projeto, os vereadores decidiram não o colocar para votação justificando que mais documentos precisam ser encaminhados pela prefeitura. Ao anunciar a decisão, por volta das 11h30 de hoje, os vereadores fizeram com que o plenário praticamente se esvaziasse.

No entanto, alguns servidores que perceberam que a sessão iria continuar voltaram ao plenário e se depararam com outra votação, em regime de urgência. Os vereadores decidiram votar projeto apresentado pelos tucanos João César Matrogrosso, Delegado Wellington e André Salineiro.

Vereadores aprovam em regime de urgência título para sambista carioca

Para defender a aprovação do projeto, em meio aos protestos dos servidores, o vereador Wellington chegou a usar a tribuna para defender que o título fosse dado ao sambista. A aprovação foi a única decidida entre os vereadores na sessão desta quinta-feira. Todos só retornam ao trabalho em plenário no próximo dia 20. 

Jornal Midiamax