Política

Senhas para sessão: 94 para servidores e 100 para convidados dos deputados

Sindicalistas impedem acesso de imprensa e funcionários

Ludyney Moura Publicado em 28/11/2017, às 11h33

None

Sindicalistas impedem acesso de imprensa e funcionários

Apenas 194 pessoas poderão acompanhar a segunda votação da reforma da previdências do servidores de Mato Grosso do Sul. Segundo o Fórum de Servidores de MS, a distribuição das senhas foi feita pelo chefe da Casa Militar do governo de Reinaldo Azambuja (PSDB).

Do total distribuído foram entregues 94 para servidores e sindicalistas, que já ocupavam, desde a noite de ontem, segunda-feira (27), o saguão da Assembleia Legislativa, e 100 para convidados dos 24 deputados.Senhas para sessão: 94 para servidores e 100 para convidados dos deputados

Centenas de policiais militares foram chamados para evitar protestos dos servidores. A segurança foi reforçada e os prédios da Assembleia Legislativa e da Governadoria foram fechados.

Um dos representantes do Fórum de Servidores de MS, o tenente Thiago Mônaco, presidente da Abssms (Associação Beneficente dos Subtenentes, Sargentos e Oficiais Oriundos do Quadro de Sargentos Policiais e Bombeiros Militares de MS) frisou à reportagem que os servidores são contrários à reforma.

Segundo Mônaco, a principal reclamação dos representantes dos servidores é a proposta do governo de unificar os fundos previdenciários existentes, um criado em 2012 e superavitário em quase R$ 400 milhões, e outro deficitário.

“Esse é o cerne, a unificação das massas. A questão da alíquota é secundária”, disse o sindicalista.

De acordo com o Fórum, estudos mostram que se unificados, em cinco meses as duas massas se tornam deficitárias. Eles também afirmam que o projeto foi elaborado sem participação ou anuência dos servidores. 

Jornal Midiamax