Política

Semana política: vereador atropelado, ‘mensalinho’ e políticos reprovados

A semana foi recheada de notícias ruins... para os políticos

Midiamax Publicado em 29/09/2017, às 21h41

None

A semana foi recheada de notícias ruins… para os políticos

O tempo ficou fechado na semana para a classe política. O presidente Michel Temer bateu o próprio recorde em impopularidade. Os políticos brasileiros foram eleitos os piores do mundo. Teve prefeito gravado em suposto esquema de ‘mensalinho’ e até vereador de Campo Grande sendo atropelado.

Atropelado

A semana não começou tão bem para o vereador Eduardo Romero (Rede), que sofreu um acidente a caminho da Câmara Municipal. Ele estava de bicicleta quando foi atingido por um carro. Ele sofreu duas fraturas e está com o braço esquerdo enfaixado, mas está participando das sessões normalmente. 

LGBT

Falando na Câmara Municipal, ela manteve o veto à ‘Parada LGBT’ no calendário oficial de eventos de Campo Grande. Foram 19 votos contrários à inclusão. A Casa conta com 29 vereadores. 

Mensalinho

O prefeito de Ivinhema, Eder Uilson França, o Tuta (PSDB), foi gravado em uma conversa suspeita com um vereador da oposição. Juliano Ferro (PR) acusa o chefe do Executivo de oferecer um ‘mensalinho’ aos parlamentares. Tuta afirma que apenas “criou uma história”, já desconfiando que estava sendo gravado clandestinamente. O MPE-MS (Ministério Público Estadual) instaurou um procedimento para averiguar o caso.

3%

O presidente Michel Temer atingiu o pior índice de reprovação desde o fim da ditadura, segundo o Ibope.  Apenas 3% aprovam o governo, de acordo com o levantamento. 

Os piores

O Fórum Econômico Mundial concluiu que os políticos brasileiros são os menos confiáveis do mundo. 

Reajuste

O reajuste dos servidores de 2,94% foi aprovado pela Assembleia Legislativa, com efeito retroativo a 1º de setembro de 2017 e vai estar na conta dos servidores já no próximo pagamento.

Bens bloqueados

Alcides Bernal (PP) teve os bens bloqueados por decisão do juiz Alexandre Antunes da Silva. A ação que determinou o bloqueio no valor de R$ 2,5 milhões foi ajuizada pelo promotor de Justiça Marcos Alex Vera, por conta do crescimento patrimonial do ex-prefeito de Campo Grande. Bernal disse que vai comprovar com documentos que não existe irregularidade. 

PPP

O governador Reinaldo Azambuja anunciou o nome da empresa que irá administrar a Sanesul por meio de uma PPP (Parceria Público-Privada). A empresa é Aegea Saneamento, uma das maiores empresas de saneamento do segmento privado no país.

Pró-Temer

Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) foi escolhido relator da denúncia contra o presidente Michel Temer na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara Federal. O deputado tucano votou pela rejeição da primeira denúncia contra Temer, por crime de corrupção passiva, no dia 2 de agosto. 

Jornal Midiamax