Política

Renan quer pedir desculpas a Dunga por comparar governo Temer com seleção

Presidente avalia que senador rompeu com Planalto

Joaquim Padilha Publicado em 06/04/2017, às 14h04

None
renan-calheiros-senado.jpg

Presidente avalia que senador rompeu com Planalto

Líder do PMDB no Senado, o senador Renan Calheiros não diminuiu o tom das críticas que tem feito ao presidente Michel Temer (PMDB) e seu governo em operação no Palácio do Planalto.

Na noite desta terça-feira (4), após comparar o governo à seleção brasileira de futebol, Renan comentou com um senador aliado que pretende escrever uma carta a Dunga pedindo desculpas pela comparação com o timo escalado pelo ex-técnico da seleção.

A informação foi publicada na coluna Painel da Folha de S. Paulo. De acordo com o jornal, Renan teria dito a aliados que Temer tem convidado os parlamentares a se "suicidarem" politicamente, ao pedir que aprovem o projeto de reforma da Previdência.

Nas últimas semanas, o senador tem feito duras críticas em público ao governo. Neste final de semana, Renan disse que a gestão de Temer é "errática" e afirmou que "quem não ouve, erra sozinho".

Para ministros aliados do presidente, o objetivo do presidente do Senado é romper com o governo por meio das críticas, mas isso não deve acontecer. "Não vamos brigar com ele", disse um ministro ao blog de Gerson Camarotti, do G1, nesta terça-feira.

No último sábado, a Folha de S. Paulo informou que Temer decidiu romper com Renan Calheiros após ficar sabendo das críticas. Segundo a publicação, o presidente afirmou a aliados que se o senador buscava o rompimento, conseguiu.

Jornal Midiamax