Política

Projetos sobre reajuste de categorias podem ficar para depois do recesso na Câmara

Legislativo vai parar por duas semanas

Jessica Benitez Publicado em 07/07/2017, às 15h31

None

Legislativo vai parar por duas semanas

Os projetos sobre reajuste de algumas categorias podem ficar para aprovação em agosto, após recesso parlamentar do Legislativo. Isso porque as rodadas de negociação entre servidores e Prefeitura de Campo Grande ainda não terminaram e há apenas duas sessões ordinárias na Câmara Municipal antes das ‘férias’ dos vereadores.Projetos sobre reajuste de categorias podem ficar para depois do recesso na Câmara

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) afirmou que não vai tratar dos assuntos com pressa, para evitar o que aconteceu com os médicos, que entraram em greve e tiveram que retornar aos trabalhos pode decisão judicial sob risco de multa. Para se ter ideia, enfermeiros, médicos e odontólogos ainda vão se reunir com o Executivo na próxima segunda-feira (10).

“Só vou enviar (os projetos) depois que tiver tudo combinado para que eles não tenham que tomar medidas drásticas como os médicos tomaram e depois serem aplicadas multas como foram aplicadas. Que se demore 15 ou 20 dias no recesso do legislativo, mas que não gere descontentamento. Dizem que a pressa é inimiga da perfeição, estamos com cautela verificando com todas as categorias”, disse.

Os textos sobre reajuste da enfermagem e referência 14 chegaram a entrar em pauta na Casa de Leis, mas foram retirados pelo Executivo para algumas alterações. Até o momento passaram apenas os projetos relacionados aos salários dos profissionais da educação e Guarda Municipal.

Jornal Midiamax