Política

Prefeito diz que servidor com salário de R$ 17 mil usava vale para pagar carro

Prefeito reuniu secretários para recomendar explicações sobre decreto  

Ludyney Moura Publicado em 07/06/2017, às 12h38

None

Prefeito reuniu secretários para recomendar explicações sobre decreto

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) revelou que recebeu inúmeras reclamações de servidores municipais descontentes com a suspensão do vale-alimentação, e quem alguns recebiam altos salários e usavam o benefício para outros fins.

Marquinhos disse que um dos reclamantes era um servidor com salário mensal de R$ 17 mil e que usava o vale-alimentação, no valor de R$ 230, para pagar a prestação de seu carro.Prefeito diz que servidor com salário de R$ 17 mil usava vale para pagar carro

“Eles (servidores) acham que estamos tirando benefícios e não tem nada disso”, afirmou o Chefe do Executivo Municipal, que reuniu os secretários na manhã desta quarta-feira (7) para recomendar que eles expliquem aos ‘recursos humanos’ de suas pastas o decreto que suspendeu o benefício do vale para quem ganha entre R$ 4 mil a R$ 20 mil.

“Essas pessoas vão ver que tem gente que precisa mais”, emendou o prefeito, que salientou ainda que a medida publicada no Diogrande de ontem, terça-feira (6), ‘não reduz o salário base, não tira direito adquirido e não mexe com conquistas do passado’.

Segundo a assessoria do município, a medida vai gerar uma economia mensal de cerca de R$ 630 mil aos cofres municipais, e parte deste recurso será destinado a servidores com renda mensal inferior a R$ 2 mil. Funcionários administrativos da educação que exerçam suas funções nas escolas ou nos Centros de Educação Infantil, agentes comunitários de saúde e  agentes de combate a endemias tiveram um aumento de R$ 50 no vale-alimentação. 

Jornal Midiamax