Para vereadores, ‘Baleia Azul’ é reflexo de internet demais e amor de menos

‘Vara da infância era a da goiabeira’, disse um deles
| 20/04/2017
- 18:35
Para vereadores, ‘Baleia Azul’ é reflexo de internet demais e amor de menos

‘Vara da infância era a da goiabeira’, disse um deles

Durante a sessão desta quinta-feira (20) na Câmara de Campo Grande, os vereadores discutiram sobre o jogo, criado na Rússia, conhecido como ‘’, que incita os participantes a atos de mutilação e até suicídio.

Responsável por levar o assunto ao plenário, o vereador Delegado Wellington (PSDB) afirmou que o Poder Público precisa se atentar para o jogo, que classificou de ‘massacre digital’. O tucano chegou a sugerir envio de ofício para o Google e Facebook, e disparou que a ‘tecnologia é perversa e que a rede social promove auto-mutilação’.

Para alguns vereadores, mudanças no comportamento das famílias resultam no suicídio de crianças e adolescentes que participam do ‘Baleia Azul’.

“Família é a base de tudo, os pais acham que obrigação de educar é da creche. Outra coisa é a falta da religiosidade, falta de Deus. A escola ajuda, mas não resolve de verdade. Na minha época a vara da infância era a vara da goiabeira. Não tinham psicólogo”, disparou Veterinário Francisco (PSB).

Para Ayrton Araújo (PT), os pais precisam proibir os filhos de acessar o Facebook. “Hoje os filhos estão ai para o mundo educar. Porque hoje não pode encostar no filho que ele faz um ofício. Isso é por causa da globalização, falta de amor e carinho”, disse o petista, que revelou que começou a trabalhar com 10 anos de idade, ajudando o pai.

Valdir Gomes (PP) sugeriu aos colegas uma conversa com a secretária municipal de educação e uma visita às escolas, para se inteirar melhor do assunto. Odilon Junior (PDT) afirmou que o jogo ‘é um sintoma da falência da instituição família’.

O também pedetista Ademir Santana sugeriu um projeto de lei que proíba alunos da rede pública de usar celular nas dependências dos colégios.

“Escola não é lugar de ficar no Facebook, no Whats. Pelo menos vamos tentar proibir que eles (crianças e adolescentes) fiquem sem celular um período”, disse Santana, que não teve atenção de todos os colegas durante sua fala já que alguns justamente mexiam em seus smartphones.

André Salineiro disse que os brasileiros querem justiça, mas que não denunciam os responsáveis pelo jogo (criado na Rússia), enquanto (SD) afirmou que o parlamento precisa ‘ficara atento para consolidar o ambiente familiar’.

Audiência

O vereador Enfermeiro Fritz (PSD) revelou que a comissão de saúde da Casa já prepara para a próxima quarta-feira (26) uma audiência pública com tema ‘suicídio na adolescência’, com foco no jogo Baleia Azul. O evento será às 14 hs, na Câmara, e será aberto ao público. 

Veja também

Ação da PM resultou em uma morte de indígena e 10 feridos

Últimas notícias