Política

‘Não recebi o convite’, diz Marun sobre indicação para ministério de Temer

Deputado disse ainda não ter conversado com Temer

Evelin Cáceres Publicado em 22/11/2017, às 12h36

None

Deputado disse ainda não ter conversado com Temer

Deputado federal por Mato Grosso do Sul, Carlos Marun (PMDB) afirmou na manhã desta quarta-feira (22) ainda não ter recebido convite do presidente Michel Temer para ser o novo ministro do governo. O político substituiria Antonio Imbassahy na Segov (Secretraria de Governo).

“Não recebi o convite. Existe uma sugestão da bancada ao presidente, mas ele ainda não me convidou não. Não tive nenhuma conversa com ele [Temer]. É uma posição importante, disputada, mas não recebi o convite”, finalizou.

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, Temer deveria anunciar o novo ministro já nesta quarta-feira (22), mas não foi realizada nenhuma nomeação na Segov para o cargo no Diário Oficial da União de hoje.‘Não recebi o convite’, diz Marun sobre indicação para ministério de Temer

A indicação de Marun seria resultado de consenso entre deputados peemedebistas. A troca de um tucano por um peemedebista na Secretaria de Governo, segundo afirmou Marun, serviria para fortalecer a base de Temer no Congresso Nacional. E apesar de trabalhar ainda com uma ‘possibilidade’ (de ser tornar ministro), o deputado frisou que a saída de Imbassahy “significaria uma adequação ao número de deputados (do PSDB) que apoia o governo.”.

Outra mudança no 1º escalão também visa fortalecer a base de Temer no parlamento. Apontando como nome para substituir Bruno Araújo (PSDB-PE) à frente do Ministério das Cidades, o goiano Alexandre Baldy deixou o Podemos e deve migrar para o PP, um dos principais partidos da base aliada de Temer no Congresso, e que reivindica mais espaço no governo.

Jornal Midiamax