Política

Marun diz que agentes penitenciários estão fora da pauta da comissão

Trabalhos devem ser retomados somente na próxima semana

Midiamax Publicado em 04/05/2017, às 10h59

None
marun.jpg

Trabalhos devem ser retomados somente na próxima semana

O deputado federal por Mato Grosso do Sul, Carlos Marun (PMDB), presidente da Comissão Especial da Reforma da Previdência, não mais irá discutir a questão dos agentes penitenciários. Ele afirma que a invasão da classe que ocorreu nessa quarta-feira não pode ser aceita. Com relação ao retorno dos trabalhos, o parlamentar diz que só devem voltar na próxima semana.

O texto-base da reforma foi aprovado foi aprovada nessa quarta, por 23 votos a 14, mas faltam 10 destaques a serem analisados, segundo informou o presidente. “O que ocorreu nessa quarta é inaceitável. Os parlamentares não podem ficar coagidos para que sejam obrigados a votar a favor de uma classe A ou B”.

De acordo com o parlamentar, após a invasão de dezenas de agentes no plenário da comissão, que reclamavam da sua exclusão da regra de aposentadoria especial dos policiais, a reunião foi suspensa e o grupo foi retirado.

“Uma coisa é certa, chegamos à conclusão que na comissão não iremos mais discutir sobre esse assunto. O que pode ocorrer é algum partido ou bancada apresentar destaque quando a matéria for para plenário da Câmara”, explicou o deputado.

Marun ainda destacou que irá pediu nesta quinta que seja revista a questão da segurança no plenário, para que não ocorre o fato dessa quarta. “Nessa data vou cuidar disso, da garantia de segurança para continuidade de nosso trabalhos. Dessa forma, só devem retomar os debates da comissão, na próxima segunda ou terça-feira”.

Sobre data para votação em plenário da Casa, o presidente relatou que essa decisão, após finalização total da comissão, vai ficar a cargo do presidente, para que ele veja a melhor data e garantia de aprovação.

Jornal Midiamax