Política

Marquinhos afirma estar em dia no cronograma de demissões da Seleta e Omep

Mais de 4 mil devem ser demitidos 

Evelin Cáceres Publicado em 17/05/2017, às 13h26

None

Mais de 4 mil devem ser demitidos 

“Quando o Ministério Público deixa de recomendar é porque nós estamos seguindo à risca e não recebemos mais nenhum ofício. Tudo está sendo feito em consonância com aquele planejamento”, disse Marquinhos Trad (PSD) nesta quarta-feira (17) sobre a demissão de mais de 4 mil trabalhadores da Omep e Seleta.Marquinhos afirma estar em dia no cronograma de demissões da Seleta e Omep

Dia 28 de abril foi o prazo dado pela Justiça para que a Prefeitura apresente um programa de substituição gradativa dos terceirizados da Seleta e Omep, conforme acordo firmado com o juiz da 2ª Vara de Direitos Difusos da Capital, David de Oliveira Gomes Filho e o MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) em janeiro deste ano.

Segundo o Senalba (Sindicato dos Trabalhadores em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional), que representa os terceirizados, só neste ano foram dispensados 557 trabalhadores e outros 442 tiveram seu desligamento entre dezembro e maio de 2016. Ao todo, 4,3 mil pessoas devem ser demitidas até o mês de junho deste ano.

Em março,  a Prefeitura de Campo Grande convocou 74 concursados para atuarem na SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) em substituição aos terceirizados da Omep (Organização Mundial Para Educação Pré-Escolar) e Seleta Sociedade Caritativa. 

Jornal Midiamax