Política

Líder do PTB defende troca de membros da CCJ para evitar ‘traição’ a Temer

Denúncia de corrupção passiva contra presidente será analisada na Comissão

Joaquim Padilha Publicado em 05/07/2017, às 13h27

None

Denúncia de corrupção passiva contra presidente será analisada na Comissão

O líder do PTB na Câmara, deputado goiano Jovair Arantes, defendeu publicamente a a troca de membros da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) para evitar “traições” da base aliada ao governo Michel Temer (PMDB), ao analisarem as denúncias de corrupção passiva apresentadas contra o presidente, no escândalo envolvendo a JBS.

“Os líderes do governo têm que mostrar mais e têm que trocar mesmo os integrantes da CCJ, se for preciso”, disse Jovair, em entrevista ao Globo. O deputado foi relator do processo de impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), na Câmara. 

O Globo conversou com outro aliado de Temer, que não quis se identificar, e que afirmou que é necessário apressar a análise da denúncia na CCJ, por causa do recesso parlamentar. “O Rodrigo Maia vai acabar levando isso para agosto. Eu mesmo viajo no dia 15 e não volto”, disse.Líder do PTB defende troca de membros da CCJ para evitar 'traição' a Temer

Deputados da base aliada do governo já avaliam que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), tem se comportado como quem quer assumir em caso de afastamento de Temer. Nesta terça-feira (4), Maia não presidiu a sessão e passou maior parte do tempo cumprimentando deputados no plenário.

Na CCJ, a denúncia de corrupção passiva contra Temer terá como relator o deputado Rodrigo Pacheco (PMDB). Pacheco explica que seu parecer pode ser aceito ou rejeitado pela comissão. Caso a denúncia seja aceita pelo grupo, o governo terá de se esforçar para derrubá-la. “O parecer de um relator pode ser vencedor ou vencido na CCJ”, diz Pacheco.

Jornal Midiamax