Política

Líder de Marquinhos quer CPI para apurar situação da Seleta e Omep

Ele diz que Bernal suplementou R$ 30 milhões e não os pagou

Jessica Benitez Publicado em 05/01/2017, às 18h03

None
camaranova4.jpg

Ele diz que Bernal suplementou R$ 30 milhões e não os pagou

Líder do prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD) na Câmara Municipal, o vereador Chiquinhos Telles (PSD) estuda iniciar a nova legislatura com pedido de instauração de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar o destino de R$ 30 milhões suplementados pelo ex-gestor Alcides Bernal (PP) para pagar os salários dos terceirizados da Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária e Omep (OrganizaçãoMundial Para Educação Pré-Escolar).

Isso porque, como o valor era superior aos 5% permitidos por lei, a Casa de Leis precisou autorizar a administração passada a fazer tal suplementação. Até o momento os mais de 4 mil funcionários ainda não receberam salário referente a novembro, que seria pago em dezembro, além do 13º. Vale lembrar que o recesso parlamentar só acaba no dia 15 de fevereiro.

“Ele não está mais no cargo, porém tem responsabilidade sobre o dinheiro que foi concedido a ele enquanto era prefeito e quando o Marquinhos assumiu a prefeitura, os salários estão atrasados, o décimo terceiro não foi pago e não há uma informação clara de onde foi parar o dinheiro, no que ele foi usado?”, disse.

O legislador lembrou de que em novembro do ano passado o ex-prefeito pediu suplementação de R$ 35 milhões com a respectiva finalidade. Em agenda no Legislativo no início desta semana, Marquinhos se recordou do pedido do antecessor.

“Bom, a Câmara municipal autorizou para que o ex-prefeito pudesse fazer o pagamento tanto do décimo terceiro quanto do salário de dezembro, acontece que não se sabe os motivos até então, esses valores não foram pagos e nós estamos diante de um impasse judicial porque o MPE quer saber para onde foi esse dinheiro e nós estamos aguardando o posicionamento dele”, explicou. (Com informações da assessoria)

Jornal Midiamax