Política

Justiça quer manifestação do Estado em ação sobre Aquário do Pantanal

Processo já resultou bloqueio de R$ 10,7 milhões

Jessica Benitez Publicado em 01/12/2017, às 12h27

None

Processo já resultou bloqueio de R$ 10,7 milhões

Por decisão do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) o arquiteto Massashi Ruy Ohtake e a empresa Ruy Ohtake Arquitetura e Urbanismo Ltda. foram retirados da ação que apura possível desvio de verba na construção do Aquário do Pantanal. Agora, o juiz David de Oliveira Gomes Filho, quer que o Estado e o MPE-MS (Ministério Público Estadual) se manifestem sobre as contestações apresentadas pelos denunciados. Também questionou se alguma das partes deseja produzir provas.

A denúncia de suposto superfaturamento na obra, inacabada até hoje, partiu do MPE-MS e já resultou no bloqueio de bens em R$ 10,7 milhões do ex-secretário de Obras Edson Giroto, Fernando Amadeu de Silos, José Antônio Toledo, Pere Ballert Hernandez e Luiz Mário Mendes Leite Penteado.

Justiça quer manifestação do Estado em ação sobre Aquário do Pantanal

Conforme a inicial, houve contratação da empresa Fluidra Brasil Indústria e Comércio, responsável por ao sistema de filtragem do Aquário do Pantanal, sem licitação.

Jornal Midiamax