Política

João Rocha defende reunião com governador de críticas dos colegas

21 dos 29 vereadores estiveram na agenda e atrasaram sessão

Ludyney Moura Publicado em 06/07/2017, às 13h48 - Atualizado em 19/07/2020, às 20h09

None

21 dos 29 vereadores estiveram na agenda e atrasaram sessão

Apesar de nenhum vereador reclamar publicamente do atraso na sessão da Câmara desta quinta-feira (6), o presidente da Casa, vereador João Rocha (PSDB), defendeu a audiência com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), na manhã de hoje, que contou com a presença de 21 dos 29 vereadores.

Segundo Rocha, apesar de ser um hábito mais comum para vereadores do interior, agendas com governador são necessárias, e que na semana passada os parlamentares já haviam tido um encontro ‘informal’ com Reinaldo.

“É legítimo (agenda). É importante que a Casa tenha proximidade com bancada estadual, federal e com o governo do Estado”, frisou o presidente.

Apesar das reclamações de bastidor sobre o atraso na sessão, a Câmara não deve alterar a pauta do dia, que vai analisar dois projetos do Poder Executivo de empréstimo junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento e Social) e financiamento junto à Caixa Econômica Federal para contrapartida das obras e urbanizações dos córregos Bálsamo, Segredo e Taquaral.

João Rocha ainda revelou que a Câmara votará na próxima terça-feira (11) outra proposta do Executivo de regularização fundiária, e na quinta-feira (13), última sessão antes do recesso parlamentar, projetos relacionados ao Prodes (Programa de Incentivos para o Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande). 

(Foto: Jucyllene Castilho / Ass. Enfermeira Cida)

Jornal Midiamax