Política

Fachin dá até sexta-feira para Temer responder perguntas das PF

82 perguntas elaboradas pela Polícia Federal 

Diego Alves Publicado em 06/06/2017, às 21h08

None

82 perguntas elaboradas pela Polícia Federal 

Atendendo a petição da defesa do presidente da República, Michel Temer, o ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin estendeu o prazo para que Temer respondas às 82 perguntas elaboradas pela Polícia Federal para a instrução do inquérito do qual é alvo por conta da delação e das gravações feitas pelo empresário Joesley Batista, da JBS. Temer, que tinha até o final da tarde desta terça-feira para atender ao prazo de 24 horas estipulado pela PF tem, agora, até às 17h de sexta-feira, dia 9, para responder.Fachin dá até sexta-feira para Temer responder perguntas das PF

Na petição protocolada junto ao STF, a defesa do presidente alegava que, embora tenha assegurado o direito “… de deixar de responder a quaisquer das perguntas apresentadas, no afã de repor a verdade dos fatos, desejaria ele esclarecer as questões que fossem formuladas e pertinente à gravação submetida à perícia determinada…”. 

No entanto, sustentavam os advogados, o prazo de 24 horas era insuficiente em razão do número de questões formuladas (oitenta e duas), “o que se agrava diante de sua agenda marcada por compromissos que lhe tomam mais de quinze horas diárias”.

“Em análise pautada pelo princípio da razoabilidade compreendo possível deferir o pleito, especialmente considerando o número de perguntas formuladas, bem como o fato de que, em princípio, não adviria prejuízo à investigação a postergação do prazo anteriormente assinalado”, decidiu Fachin, estabelecendo as 17h de sexta-feira como o prazo máximo para as respostas.

Jornal Midiamax