Política

Ex-ministro revela amizade com Puccinelli e se diz triste com situação do amigo

Ciro disse também que conheceu Aécio quando ainda era assessor do avô

Ludyney Moura Publicado em 18/05/2017, às 14h17

None

Ciro disse também que conheceu Aécio quando ainda era assessor do avô

De passagem por Campo Grande, onde veio discutir com aliados sobre a conjuntura política nacional, o ex-ministro dos governos Itamar Franco e Lula, Ciro Gomes (PDT), se disse triste com a situação do ex-governador André Puccinelli (PMDB).

“André é um velho amigo e convivemos muito. Quem errou pague na justa proporção. Mas, a condenação deve se ceifar em provas”, disse o presidenciável do PDT.Ex-ministro revela amizade com Puccinelli e se diz triste com situação do amigo

Outro ‘antigo conhecido’ de Ciro é o senador Aécio Neves, presidente nacional do PSDB, que foi flagrado pedindo R$ 2 milhões ao dono da JBS, Joesley Batista, e que foi afastado do Senado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) nesta quinta-feira (18).

O ex-governador cearense voltou a explicitar sua intenção de disputar o Palácio do Planalto em 2018, mas declarou que a disputa ainda depende do aval da Executiva Nacional do PDT.

“A única coisa que não fui e acredito vou ser é presidente. Não conseguiu entrar das outras vezes porque fiz besteira”, disse Ciro, que foi candidato a presidência em duas ocasiões, em 1998 e 2002. 

Jornal Midiamax