Política

Denunciado por compra de votos, prefeito é absolvido em dois processos

Decisão de novembro passado foi reformada

Aliny Mary Dias Publicado em 05/05/2017, às 17h07

None
robinho.jpg

Decisão de novembro passado foi reformada

Denunciado em dois processos analisados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS), o prefeito de Aparecida do Taboado, cidade distante 457 quilômetros de Campo Grande, José Robson Samara Rodrigues de Almeida (PSB), o Robinho Samara, foi absolvido nos dois casos. A última sentença saiu nesta quinta-feira (4).

As denúncias davam conta de que Robinho, que foi reeleito para comandar a cidade em outubro passado, teria comprado votos para vencer nas urnas. A primeira denúncia teve decisão em novembro do ano passado. A juíza eleitoral Kelly Gaspar Duarte Neves decidiu pela cassação da candidatura de Robinho e consequentemente que ele ficasse inelegível pelo período de 8 anos. A sentença também previa que o prefeito pagasse multa de R$ 90 mil.

Advogado do prefeito, Everton Caramuru Alves disse à reportagem que recorreu dessa decisão e que há pouco mais de um mês houve decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que reformou a sentença local, livrando o prefeito da condenação por falta de provas.

Na decisão de ontem, em relação a outra denúncia por compra de votos, a juíza absolveu Robinho também por entender que as provas não eram suficientes para configurar a compra de votos.

Ao Jornal Midiamax, o prefeito Robinho afirmou que as provas foram inconsistentes. “Não tem prova que eu comprei voto, e não comprei mesmo. Já esperava essa decisão, fiz uma campanha limpa e responsável. Essa situação foi questão política”, disse o prefeti,

Robinho afirmou, ainda, que as denúncias são “encabeçadas” pelo adversário político dele e ex-prefeito da cidade, Silas Pereira (PSDC). A reportagem não conseguiu contato com o ex-prefeito. 

Jornal Midiamax