Política

Câmara quer reunião entre prefeito e servidores com salários de R$ 894

Administrativos da saúde protestaram na Câmara

Ludyney Moura Publicado em 08/06/2017, às 15h27

None

Administrativos da saúde protestaram na Câmara

Um grupo de servidores administrativos da saúde fizeram um protesto na Câmara de Campo Grande, na sessão desta quinta-feira (8). Eles alegam que não foram recebidos pelo Executivo para discutir reajuste salarial.

Representante do grupo, o assistente administrativo Josimar Santos, contou que a categoria tem um vencimento base de R$ 894, menor que um salário mínimo, e foram prejudicados pelo decreto do prefeito Marquinho Trad que cortou vale-alimentação de alguns servidores.

Os administrativos querem ao menos um salário mínimo e meio, o equivalente a R$ 1,4 mil, com vencimento base e manutenção do vale-alimentação no mesmo valor do concedido aos agentes de saúde, de R$ 280.

A Câmara criou uma comissão, composta pelos vereadores Papy (SD), Valdir Gomes (PP), Wilian Maksou (PMN), Ademir Santana (PDT) e Betinho (PRB), para levar representantes da categoria para uma audiência com o prefeito. 

Jornal Midiamax