Política

Ao lado de José Sarney e Gilmar Mendes, Michel Temer embarca para Portugal

Ex-presidente de Portugal Mário Soares

Diego Alves Publicado em 10/01/2017, às 00h49

None
dncv52fcl0y2nsk2pqs2nwsea.jpg

Ex-presidente de Portugal Mário Soares

Ao lado do ex-presidente José Sarney e do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes, o presidente Michel Temer (PMDB) está a caminho de Lisboa para participar das cerimônias fúnebres em homenagem ao ex-presidente de Portugal Mário Soares.  Ele morreu na tarde de sábado (7), aos 92 anos, no Hospital da Cruz Vermelha, onde estava internado desde o dia 13 de dezembro.

Além de Michel Temer, a comitiva do governo brasileiro também inclui o do ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e do subsecretário-geral do ministério das Relações Exteriores, Fernando Simas Magalhães.
O corpo de Soares é velado no Mosteiro dos Jerônimos, onde a cerimônia é aberta ao público. Na tarde da próxima terça-feira (10), o corpo será levado para o Cemitério dos Prazeres, também em Lisboa, para o funeral.

Mário Soares foi presidente de Portugal entre 1986 e 1996, Foi também primeiro-ministro do país (1976-1978 e de 1983-1985). Considerado por muitos um dos grandes nomes da democracia em Portugal, foi advogado, fundou o Partido Socialista, lutou contra a ditadura de Salazar, foi preso e exilou-se em Paris. Voltou ao país após a Revolução dos Cravos, movimento que derrubou a ditadura.

Conduziu Portugal no processo de adesão à União Europeia, entre outros feitos. De volta a Portugal, foi ministro dos Negócios Estrangeiros, primeiro-ministro e presidente da República.
Rio Grande do Sul

Antes de embarcar para Portugal, o presidente do Brasil participou de cerimônia no Rio Grande do Sul, na qual anunciou reforços para a frota do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Segundo ele, serão entregues cerca de 340 ambulâncias para todo o País, sendo 61 para o Estado gaúcho. O evento atraiu a presença de manifestantes, que tiveram de ser contidos pela Brigada Militar.

Ainda no Rio Grande do Sul, Michel Temer anunciou que o Estado será um dos cinco que receberão presídios federais de segurança máxima. O presidente também relembrou que o governo gaúcho receberá recursos para a construção de penitenciária estadual. Estão previstos novos estabelecimentos estaduais em 25 unidades da Federação.

Jornal Midiamax