Política

Wanderlei Carneiro promete fusão de secretarias para ‘enxugar máquina pública’

Candidato do PP à Prefeitura de Dourados foi sabatinado na Aced

Midiamax Publicado em 15/09/2016, às 12h27 - Atualizado em 18/07/2020, às 00h37

None
dscn84221.jpg

Candidato do PP à Prefeitura de Dourados foi sabatinado na Aced

O servidor municipal Wanderlei Carneiro (PP) foi o terceiro candidato à Prefeitura de Dourados, distante 228 quilômetros de Campo Grande, a ser sabatinado na associação comercial e empresarial do município, a Aced. Nesta quarta-feira (14), prometeu a representantes de entidades de classe e cooperativas enxugar os gastos da máquina pública com a fusão de secretarias, caso seja eleito no próximo dia 2 de outubro.

Na vida pública há 32 anos, conforme suas próprias palavras, o progressista garantiu conhecer Dourados o bastante para governa-la com eficiência. “Podem buscar o mapa de Dourados, fechar o olho e apontar o dedo que vou dizer o que tem lá”, assegurou. Autodeclarado casado, pai de três filhos e avô de três netos, disse que justifica à família querer “só um mandato de quatro anos”. “Não almejo nenhum outro cargo. Quero trabalhar quatro anos ininterruptos para pôr em prática o que eu penso”.

Enxugar gastos

Antes mesmo de responder às perguntas, Wanderlei Carneiro aproveitou os 10 minutos dedicados a apresentação de propostas para anunciar a pretensão de fundir secretarias, como Esporte e Cultura, e Obras e Serviços Urbanos, pastas desmembradas justamente pelo atual prefeito, Murilo Zauith (PSB).

O candidato do PP disse que pretende criar núcleos na prefeitura, para agilizar o atendimento à população. “Enxugar secretarias, difícil falar isso em época de campanha, mas é o que queremos fazer”, pontuou. “Secretário tem que estar junto com o prefeito, secretaria não tem que ter dono”.

Recuperação de asfalto

Sobre a recuperação da castigada malha viária da cidade, serviço que coordenava até pedir licença para disputar essas eleições, Wanderlei Carneiro garantiu conhecer o caminho para solucionar a maior parte dos problemas atuais. “100% é difícil de conseguir, mas conseguiremos na maior parte da malha viária”.

“Vamos comprar todo o maquinário. Queremos implantar uma usina de asfalto. Com produção própria de impermeabilização vamos economizar até 70%”, asseverou. “Vamos trazer para dentro do município a responsabilidade de fazer isso, comprando maquinário e implantando a própria usina”.

Estradas rurais

Quanto a manutenção das estradas rurais do município, o progressista afirmou conhecer 1820 quilômetros existentes. E ponderou ser necessária uma lei para o município ter direito na faixa de domínio dessas vias, para impor regras a serem seguidas pelos usuários e evitar danos estruturais.

“Vamos montar uma patrulha mecanizada no Guassu com sede na Macaúba e atendendo Indápolis e inclusive a Reserva Indígena”, descreveu. E sobre a possibilidade de o Fundersul ter seu uso revertido para área urbana, conforme discussão proposta pelo Governo do Estado, Carneiro assegurou que no caso de Dourados, os recursos continuarão a ser direcionados para a zona rural.

Funcionalismo público

Sobre o PCCR (Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações) do funcionalismo público, recentemente aprovado pela Câmara de Vereadores, Wanderlei Carneiro prometeu que irá cumpri-lo integralmente. “Na minha administração qualquer resquício que sobre de recursos vou trabalhar para que seja pago o PCCR”, ressaltou.

Para conseguir os recursos necessários para cumprir essa promessa, citou a fusão de secretarias para gerar economia. “Não queremos aumentar tributos, queremos que a prefeitura enxugue sua máquina”, disse, indicando que pretende “valorizar o profissional de carreira”. “Tem muitos com condições de ser secretários. Vou aproveita-los como secretários, como diretores de departamento”.

Dourados Associativa

Ainda durante a sabatina, Wanderlei Carneiro falou sobre propostas para fomentar o cooperativismo, regularizar a situação do comércio ambulante – caso em que propõe criar um shopping popular no Terminal Rodoviário -, e ressaltou sua já conhecida promessa de usar a biometria nos atendimentos da saúde pública, para agilizar e tornar mais eficiente o setor.

Parte do evento “Dourados Associativa: Eleições 2016”, a sabatina do progressista foi a terceira – Geraldo Resende (PSDB) e Renato Câmara (PMDB) já participaram – até agora; Délia Razuk (PR) e Ênio Ribeiro serão os convidados da próxima semana, nos dias 21 e 22, respectivamente. Todos os eventos têm início às 17h e uma hora de duração.

Jornal Midiamax