Política

Vereadora representa contra médico por ofensas no Facebook

Virgínia Magrini quer direito de resposta

Midiamax Publicado em 23/09/2016, às 17h42

None
virginia_magrini.jpg

Virgínia Magrini quer direito de resposta

Candidata à reeleição para a Câmara de Dourados, município distante 228 quilômetros de Campo Grande, a vereadora Virgínia Magrini (PP) acionou a Justiça Eleitoral contra o médico cirurgião Mário Eduardo Rocha. Ela o acusa de proferir ofensas pessoais na página que mantém no Facebook e pediu direito de resposta.

Na representação a qual o Jornal Midiamax teve acesso, a juíza Daniela Vieira Tardin, titular da 18ª Zona Eleitoral, determinou “a expedição de mandado de intimação ao representado para que suspenda, imediatamente, a veiculação da mensagem postada na rede social facebook” “sob pena de multa diária de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), sem prejuízo da apuração de eventual crime de desobediência”.

No despacho com data de quarta-feira (21), a magistrada também estabeleceu prazo de 24 horas para o representado apresentar defesa. “Apresentada a resposta ou decorrido o respectivo prazo, encaminhem-se os autos ao Ministério Público Eleitoral para oferecimento de parecer, no prazo de 24 horas”, pontuou, marcando para após esses procedimentos a conclusão da demanda judicial.

A juíza eleitoral avaliou que “no caso posto em Juízo, pelo teor da documentação acostada a inicial”, “denota-se, ao menos em sede de cognição sumária, que o representado está divulgando mensagem que transbordam a crítica para se configurarem em ofensa a honra da representante”.

Quando acionou a Justiça Eleitoral, contudo, a vereadora Virgínia Magrini pediu a concessão de liminar para ter “direito de resposta através de vídeo a ser publicado no perfil do representado”, além da “exclusão da publicação, ora questionada, e envio ao Ministério Público Eleitoral para instauração do procedimento penal cabível”.

No primeiro mandato como vereadora, Virgínia Magrini foi eleita em 2012 por forte influência do trabalho que prestou à frente da ACCGD (Associação de Combate ao Câncer da Grande Dourados), da qual foi presidente até tomar posse na Câmara Municipal.

No entanto, o médico Mário Eduardo Rocha, um dos sócios do CTCD (Centro de Tratamento de Câncer de Dourados), empresa que presta os serviços de alta complexidade em oncologia no Hospital do Câncer de Dourados, tece ácidas críticas contra a parlamentar, com insinuações de uso da ACCGD para promoção pessoal.

Jornal Midiamax