Política

Vereadora diz que mantém pré-candidatura mesmo com possível suplência

Délia quer disputar prefeitura pelo PR

Ludyney Moura Publicado em 11/07/2016, às 15h29 - Atualizado em 18/07/2020, às 00h37

None
delia_razuk.jpg

Délia quer disputar prefeitura pelo PR

A possibilidade de afastamento da deputada Antonieta Amorim (PMDB), por problemas de saúde, da Assembleia Legislativa, pode abrir caminho para a vereadora de Dourados, Délia Razuk (PR), que manterá pré-candidatura à Prefeitura de Dourados mesmo que assuma a vaga.

Ao Jornal Midiamax, a vereador afirmou que ainda não foi informada pela Mesa Diretora da Assembleia da possibilidade de assumir uma cadeira na Casa, já que ela é a 1ª suplente da coligação.Vereadora diz que mantém pré-candidatura mesmo com possível suplência

“Torço pela recuperação da deputada, mas, se me chamarem estou à disposição do meu Estado. E isto não vai me impedir de ser pré-candidata”, afirmou a republicana.

Mesmo que assuma, Délia disse que não abrirá mão de disputar a sucessão de Murilo Zauith (PSB). “Minha pré-candidatura já está posta. Tenho um compromisso partidário com todos, um compromisso firme”, frisou.

Délia deixou o PMDB, partido pelo qual obteve 19.938 votos em 2014, o que a credenciou ao posto de 1ª suplente da coligação, em março deste ano, sob alegação de falta de espaço para disputar a prefeitura. A legenda, até então, era comandada pelo deputado federal Geraldo Resende, que também trocou de partido e agora está no PSDB.

A vereadora e o deputado são os principais nomes para suceder Zauith na Prefeitura de Dourados. Nas duas últimas eleições para Câmara douradense, Délia foi a vereadora mais votada do município. 

Jornal Midiamax