Política

‘Ultrapassou limites’, diz Zeca sobre decisão de Moro que expôs grampo

Juiz abriu interceptação de diálogo entre Dilma e Lula

Midiamax Publicado em 16/03/2016, às 22h26

None
zeca.jpeg

Juiz abriu interceptação de diálogo entre Dilma e Lula

O deputado federal Zeca do PT criticou nesta noite, de Brasília, que a decisão do juiz federal Sérgio Moro, de abrir o sigilo da Operação Lava Jato, incluindo a divulgação da gravação de uma ligação telefônica entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 'Ele ultrapassou todos os limites da ética jurídica', definiu.

Zeca disse que considera 'muito perigoso' para a democracia o fato de a presidente da República e até o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski, terem os telefones.

Para ele, a atitude do juiz, que diz ter seguido sugestão da força-tarefa criada para investigar o escândalo da Petrobras, demonstra claramente o partidarismo do magistrado. “Ele é anti-PT, anti-Dilma”.

Uma das principais críticas do deputado foi em relação ao fato de a gravação da ligação entre Dilma e Lula ter sido disponibilizada primeiro às Organizações Globo.

'É da democracia'

Quanto aos protestos em Brasília pela nomeação de Lula, Zeca disse que são da democracia e reforça que o ex-presidente deve ficar como ministro. “O governo não pode mudar suas decisões a partir de manifestações, a democracia pressupõe o contraditório, declarou.

Zeca está no Congresso Nacional e minimizou as manifestações. “São umas mil pessoas”.

Jornal Midiamax