Política

Suspeito de barganha, Dagoberto é hostilizado por voto contra impeachment

Ele foi atacado no Facebook

Jessica Benitez Publicado em 18/04/2016, às 01h39

None
_mg_1300_copy.jpg

Ele foi atacado no Facebook

O deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) já começou a ser hostilizado por sul-mato-grossenses descontentes com o voto contrário que ele proferiu durante sessão de votação do pedido de abertura do impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT).

Nas redes sociais a empresária Kátia Locatelli mandou recado ao pedetista. “Que vergonha, Eu quero ver você vir pedir voto na minha empresa e ficar cumprimentando meus funcionários. Você não tem princípios, você não deu valor para o povo de Mato Grosso do Sul”, escreveu no Facebook junto a uma foto do deputado.

Durante a semana o movimento Reaja Brasil fez ato em frente ao diretório do PDT em Campo Grande para pressioná-lo a votar favoravelmente ao impeachment. Outdoors foram colocados em toda a cidade com o mesmo intuito. No entanto, Dagoberto não declarou como votaria até este domingo (17).

Jornal Midiamax