Política

Rose revela que Supremo autorizou depósito de verba de repatriação

Estado deve receber cerca de R$ 60 milhões

Ludyney Moura Publicado em 12/11/2016, às 12h12

None
rose_em_bsb.jpg

Estado deve receber cerca de R$ 60 milhões

A vice-governadora Rose Modesto (PSDB) revelou no fim da noite de ontem, sexta-feira (11), por meio seu perfil nas redes sociais, que a ministra Rosa Weber, do STF (Supremo Tribunal Federal) garantiu a Mato Grosso do Sul parte do recurso oriundo das multas da repatriação de recursos de brasileiros no exterior.

“Este foi o assunto da reunião que tive em Brasília com a presidente do STF, Cármen Lúcia, ao lado de vários governadores, nesta semana. Ela se mostrou sensível aos argumentos que apresentamos juntos e compreendeu a necessidade de uma decisão rápida, concentrando as ações na ministra Rosa”, pontuou a tucana.

Apesar de não revelar valores, ao longo desta semana o titular da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda), Marcio Monteiro (PSDB), revelou que o valor destinado ao Estado é algo entre R$ 56 a R$ 60 milhões.

No começo deste mês de novembro, a Receita Federal informou que o programa de regularização de ativos no exterior, conhecido como repatriação, resultou em R$ 50,9 bilhões em imposto de renda e multa decorrente da formalização de ativos, que por sua vez totalizaram R$ 169,9 bilhões.

“Essa decisão de hoje da ministra, embora ainda liminar, aponta para o reforço do caixa de Mato Grosso do Sul e para mais oportunidades de investimento em áreas prioritárias e uma segurança maior em um cenário em que o país busca retomar o crescimento em meio a instabilidades externas”, finalizou Rose.

Jornal Midiamax