PV segue exemplo do REDE e decide não apoiar Marquinhos nem Rose

Partido está de olho já nas eleições de 2018
| 07/10/2016
- 17:06
PV segue exemplo do REDE e decide não apoiar Marquinhos nem Rose

Partido está de olho já nas eleições de 2018

À exemplo do que já havia sido anunciado pela executiva do REDE, o presidente regional do Partido Verde, Marcelo Bluma, quinto colocado nas eleições de domingo (2), com 10.707 votos.

“Os candidatos que estão no 2º turno não representam a mudança que queremos”, afirmou Bluma durante coletiva na sede do PV na manhã desta sexta-feira (7).

Acompanhado do advogado Fábio Lechuga, filiado do REDE que compôs chapa com PV, o presidente do Partido Verde revelou que foi procurado por representantes das coligações do PSDB e PSD.

Segundo ele, questões partidárias e conteúdo programático das duas legendas que continuam na disputa pela Prefeitura da Capital impedem alianças neste 2º turno. O agora ex-candidato do PV, frisou que os votos recebidos por Trad e pela tucana não representam 50% do eleitorado da Capital, o que significa, em sua opinião, que a maioria da população não se sente representada pelas propostas de ambos.

Bluma também revelou que a dobradinha com o REDE deve se manter nas eleições de 2018, quando os dois partidos deverão lançar candidatos para os cargos em disputa, de governador, deputado estadual, deputado federal e senador.

O fato de não apoiar nem Marquinhos nem Rose, deixaria o PV sem amarras para fiscalizar o trabalho na prefeitura do vencedor da disputa.

Marcelo Bluma ainda pontuou que ficou surpreso com a votação recebida pelo atual prefeito, Alcides Bernal (PP), segundo ele alternativa das pessoas que não queriam nenhum dos dois primeiros no comando do município.

“O Bernal capitalizou voto que não queriam Marquinhos e Rose, mas que não queriam ir com a gente”, finalizou. 

Veja também

A medida vale até o julgamento do mérito do requerimento de registro da candidatura, do qual o ministro é o relator

Últimas notícias