Política

Primeira oitiva do ano é feita a portas fechadas na CPI do Cimi

Trabalhos estavam parados por determinação da Justiça

Jessica Benitez Publicado em 24/02/2016, às 18h44

None
cimi.jpg

Trabalhos estavam parados por determinação da Justiça

Após conseguir na Justiça retomar os trabalhos, a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Cimi (Conselho Indigenista Missionário) iniciou na tarde desta quarta-feira a primeira oitiva do ano, com o cacique Fábio, da Aldeia Argola, de Miranda, a pedido do indígena. No entanto, tudo a portas fechadas.

Os trabalhos da CPI estavam suspensos desde o dia 28 de janeiro deste ano, por decisão do juiz da 4ª Vara da Justiça Federal de Campo Grande, Pedro Pereira dos Santos. E na sexta-feira (19) por decisão do presidente do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, desembargador Fábio Pietro a liminar foi suspensa e a Comissão poderá retomar as investigações.

Jornal Midiamax