Política

Preso, corretor confirma que trabalhava para casal Olarte em defesa prévia

Ele nega participação em suposto crime

Jessica Benitez Publicado em 14/09/2016, às 18h43

None
olarte.jpg

Ele nega participação em suposto crime

O corretor de imóveis, Ivamil Rodrigues de Almeida, preso por suposto envolvimento em esquema investigado pela Operação Pecúnia, apresentou defesa prévia à ação que também envolve o ex-prefeito e a ex-primeira-dama Gilmar e Andreia Olarte. Ele confirma que prestou serviço ao casal, porém justifica que recebia honorários como com qualquer outro cliente e, se realmente existiu crime, não estava ciente.

“Pois bem, data máxima vênia, os fatos não se deram consoante narrado na exordial acusatória, no entanto, no presente momento o acusado só tem a mencionar que prestou serviço como corretor de imóveis aos demais envolvidos, recebendo honorários por tais serviços”, diz a defesa.

“No entanto, nunca soube que os valores utilizados para pagamento pelos compradores dos imóveis em questionamento eram provenientes de ato ilícito, como quer fazer crer o Ministério Público, estando sua conduta profissional dentro da normalidade padrão”, completa. Ivamil, Gilmar, Andreia e o empresário Evandro Farinelli completam um mês de prisão nesta quinta-feira (15).

Conforme o MPE-MS (Ministério Público Estadual), o casal branqueou recursos obtidos por meio de corrupção, passou a influir direta e ostensivamente na manipulação das provas alterando declaração de imposto de renda, adequando lastro patrimonial e, ainda, ocultando propriedade de imóveis com auxílio do denunciado Ivamil Rodrigues.

Jornal Midiamax