Política

Pré candidato, sindicalista quer expulsar do partido secretário de Bernal

Pedido de expulsão será feito com urgência

Ludyney Moura Publicado em 25/02/2016, às 14h20

None
interna.jpg

Pedido de expulsão será feito com urgência

O presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores e Funcionários Municipais de Campo Grande), Marcos Tabosa, declarou que se filiou ao PDT, por onde pretende ser candidato a vereador na Capital, e revelou que vai pedir a exclusão de um antigo quadro da legenda.

Tabosa, que esteve na Assembleia Legislativa na manhã desta quinta-feira (25), quer que o PDT expulse o secretário municipal de governo, Paulo Pedra. “Por ser ficha suja e ter comprado votos”, explicou o sindicalista.

O pedido, explico o presidente do Sisem, será feito com urgência à direção do PDT. “Campo Grande está afundando com um péssimo secretário de governo. Dinheiro tem, o que falta é gestão”, disparou.

Pedra teve o mandato cassado definitivamente pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob acusação de compra de votos nas eleições de 2012, juntamente com os ex-vereadores Delei Pinheiro (PSD) e Thais Helena (PT).

O pedetista que era um dos poucos apoiadores do prefeito Alcides Bernal (PP) na Câmara foi galgado ao secretariado antes mesmo da cassação definitiva. O progressista ainda o mantém no cargo sob alegação de que Pedra ainda não esgotou os recursos para tentar provar sua inocência nos tribunais superiores. 

Jornal Midiamax