Política

PPS nega aliança com Bernal e diz que projeto não pode ser centralizador

Integrantes do partido se reuniram com prefeito esta semana

Jessica Benitez Publicado em 24/06/2016, às 19h56

None
athayde.jpg

Integrantes do partido se reuniram com prefeito esta semana

Ex-presidente regional do PPS e pré-candidato à Prefeitura de Campo Grande, Athayde Nery garantiu que o partido não vai caminhar com o atual chefe do Executivo, Alcides Bernal (PP), nesta eleição. Segundo ele, a presença da vereadora Luíza Ribeiro e do suplente Aldo Donizete, ambos do PPS, em reunião política no Paço na última quarta-feira (22) não significa nada.

“O presidente municipal estava lá? Eu estava lá? Essas visitas políticas fazem parte porque a Luíza é da base aliada. Eu sai da secretaria e não foi para brincar, sou pré-candidato”, disse referindo-se a sua exoneração da Secretaria Estadual de Cultura no começo deste mês.

O ex-vereador explicou que não há como fechar aliança com Bernal porque as teses de governo são distintas, tendo em vista que o PPS é contrario à centralização do poder. “Precisamos de articulação nova, este modelo está ultrapassado. Centralização, autoritarismo e personalismo, projeto de alguém que chega ao poder”.

“Não estou criticando, mas tem cabimento a cidade cheia de buraco?”, questionou. Seguindo orientação nacional, a única aliança feita é com o Rede e em breve será oficializada.

Na quarta-feira Bernal se reuniu com representantes do PDT, PPS, PCdoB e PTC. Ele disse que todos estavam interessados em manter “aliança progressista”, inclusive alegou que o querem na cabeça de chapa. “Me senti lisonjeado e aumenta a responsabilidade, mas tratarei disso a partir de época das convenções partidárias”, disse na ocasião.

Luíza, por sua vez, reforçou que não se tratou de reunião da base aliada, mas sim de cunho eleitoral. Segundo ela, parte do PPS quer renovação da aliança com a atual gestão. "A posição do PPS ainda não está tomada. Há divergência. Grande parte do partido quer ficar com Bernal. O Athayde é que quer lançar candidatura, mas isso só será definido em agosto durante as convenções"

Matéria editada às 17h30 para acréscimo de informações.

Jornal Midiamax