Política

Por ‘cravar’ resultado de eleição, Assembleia aprova moção ao DATAmax

Proposta foi feita pelo deputado Marcio Fernandes

Ludyney Moura Publicado em 17/11/2016, às 16h09

None
_mg_3460.jpg

Proposta foi feita pelo deputado Marcio Fernandes

Depois de acertar com precisão o resultado do 2º turno das eleições municipais de 2016, o Instituto DATAmax recebeu, por proposição do deputado estadual Marcio Fernandes (PMDB), uma moção de congratulação.

“A Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso do Sul, Casa de Leis e de Cidadania, por proposição do Deputado Marcio Fernandes, em nome de seus pares e do povo sul-mato-grossense, vem a Vossa honrosa presença parabenizar o Instituto de Pesquisas DATAMAX, pelo trabalho realizado com responsabilidade, diante do sucesso em sua pesquisa no 2º turno da eleição para Prefeitura Municipal de Campo Grande. Parabenizamos e agradecemos pela seriedade de suas informações, desejando sucesso nos próximos feitos”, diz a moção encaminhada ao sócio-diretor da empresa, Carlos Eduardo Naegele.

Apuração

Ao final da eleição, do último dia de 30 outubro, que apontou o deputado estadual Marquinhos Trad (PSD) como prefeito de Campo Grande pelos próximos quatro anos, as urnas mostraram que  o Instituto DATAmax cravou o resultado do pleito.

Com 100% das urnas apuradas, Marquinhos obteve 58,7% dos votos validos, enquanto a candidata do PSDB, a vice-governadora Rose Modesto, ficou com 41,2%, praticamente o mesmo resultado apontado pela pesquisa do Instituto DATAmax na véspera do pleito, no sábado, 29 de outubro.

A pesquisa, encomendada pelo Jornal Midiamax, mostrou que Marquinhos teria 58,9% dos votos válidos, contra 41,1% da candidata Rose Modesto, com precisão quase exata dos índices.

Jornal Midiamax