Política

No Jaburu, aliados de Cunha elaboram nota contra decisão do STF

Reunião envolveu Temer, deputados e possíveis futuros ministros

Norberto Liberator Publicado em 06/05/2016, às 14h01

None
temerr_0.jpg

Reunião envolveu Temer, deputados e possíveis futuros ministros

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB) recebeu na quinta-feira (5), no Palácio do Jaburu, algumas lideranças de partidos. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, foi discutida a elaboração de uma nota, repudiando a decisão do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki, que afasta o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de seu cargo de deputado.

Temer teria opinado sobre a nota, que afirma haver ‘desequilíbrio institucional entre os Poderes’. Ele não oficializou nenhum tipo de apoio ao documento, que critica a decisão do ministro. Segundo a assessoria de comunicação de Temer, o vice teria estado somente em uma parte da reunião, ainda de acordo com o Estadão.

Estavam na reunião os deputados Jovair Arantes (PTB-GO), Leonardo Picciani (PMDB-RJ) e da Força (SD-SP), além de possíveis futuros ministros de um eventual governo Temer, sendo eles os peemedebistas Eliseu Padilha, que pode ficar com a Casa Civil, e Geddel Vieira, cotado para a Secretaria de Governo.

Temer não assinou a nota e disse ser preciso ‘respeitar a decisão de Teori’. O teor da carta aponta que os deputados estão ‘indignados’ e com ‘elevada preocupação’, e que o ministro que teria feito ‘decisão monocrática’.

Jornal Midiamax