Política

MPE-MS abriu 1,6 mil procedimentos e recuperou R$ 224 milhões ao Estado

PGJ fará balanço até o fim do ano

Evelin Cáceres Publicado em 08/12/2016, às 14h50

None
4c92e203-679b-4f18-981d-e1f22468a26a.jpg

PGJ fará balanço até o fim do ano

O Procurador-Geral de Justiça Paulo Passos declarou nesta quinta-feira (8) que o MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) instaurou mais de 1,6 mil procedimentos e possibilitou a recuperação de mais de R$ 224 milhões em ativos para o Estado.

“Atuamos intensamente na área do meio ambiente e estamos fazendo um balanço de todas as ações para divulgarmos até o final do ano”, afirmou o procurador-geral.

Passos esteve na inauguração do Cijus (Centro Integrado de Justiça), onde a população terá acesso à diversos serviços do Poder Judiciário, bem na área central de Campo Grande, na Rua 26 de agosto com a avenida Calógeras. A expectativa é atender 3 mil pessoas por dia.

O presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, desembargador João Maria Lós, informou que o valor de compra do prédio foi de R$ 38,37 milhões e mais R$ 10 milhões foram empregados na reforma. O desembargador classificou o preço como justo, principalmente, pela localização do prédio.

“A estrutura do prédio é muito boa. Permite fazer um ótimo trabalho e ainda tem a opção de utilizar mais dois andares em planos futuros. A inauguração fortalece e cumpre o objetivo de Tribunal de Justiça de trazer a justiça para próximo da população e agilizar os processos e atendimentos. Depois da reestruturação das Comarcas e da Carreta da Justiça, essa inauguração é a cereja do bolo do Tribunal”, afirmou.

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou que a inauguração significa um amplo espaço para o atendimento do jurisdicionados. 

Jornal Midiamax