Política

Marquinhos diz que ‘tempo de preparação’ contribui para sua liderança

Concorrente do PSD aparece com 26,4% da preferência

Celso Bejarano Publicado em 13/09/2016, às 14h33

None
marquinhos_trad.jpg

Concorrente do PSD aparece com 26,4% da preferência

Líder na disputa pela Prefeitura de Campo Grande, conforme a terceira pesquisa DATAmax, encomendada pelo Jornal Midiamax, Marquinhos Trad, do PSD, atribui sua vantagem pelo tempo que vem trabalhando para ser candidato, “tanto que sempre estive com meu gabinete lotado, sempre andando pelos bairros”.

A pesquisa diz que Marquinhos obteve 26,5% da preferência do eleitorado, seguido pela concorrente do PSDB, professora Rose, que obteve 17,8% e pelo prefeito Alcides Bernal, candidato à reeleição pelo PP, que alcançou 12,2%.

No segundo levantamento, Bernal levava pequena vantagem sobre Rose (14,3% ante os 13,1% da tucana).

Marquinhos Trad, deputado estadual, liderou as três pesquisas realizadas pelo DATAmax. “Isso é fruto do reconhecimento de um trabalho, de uma candidatura que não foi forçada, não foi imposta goela abaixo por alguns segmentos de partidos”, disse o candidato.

Para ele, além da proximidade com a população, indo aos bairros e atendendo a população no gabinete, o que tem contribuído com sua liderança são “as ações, comportamento e atuação na Assembleia Legislativa, como deputado”.

A Prefeitura de Campo Grande é disputada por 14 candidatos, três dos quais não pontuaram na terceira pesquisa DATAmax: Suel, do PSTU; Arce, do PCO e Adailton Garcia, do PRTB.

Alex do PT é o quarto na pesquisa, com 1,1%; Marcelo Bluma segue em quinto, com 0,9%. Athayde, do PPS e Coronel David, do PSC, aparecem empatados com 0,70%. A candidata do PSOL, Rosana, que teve cassado o registro da candidatura, conquistou 0,60% da preferência do eleitoral. Ela entrou com recurso. Já os candidatos Aroldo Figueiró (PTN), Eliseu Amarilha (PSDC) e Lauro Davi, do PROS, ficaram com 0,10%, segundo a pesquisa.

MARGEM

Ao todo 804 pessoas foram entrevistadas e a amostragem está registrada no TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) com o número MS-04438/2016. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, levando em consideração nível de confiança de 95%.

Jornal Midiamax