Política

Há um mês presos, Andreia e Olarte conversam por meio de advogados

Eles esperam decisão do STF sobre HC

Jessica Benitez Publicado em 15/09/2016, às 19h03

None
print1_4.jpg

Eles esperam decisão do STF sobre HC

O casal Gilmar e Andreia Olarte completam um mês de prisão nesta quinta-feira (15) devido à Operação Pecúnia que investiga suposto esquema de compra de imóveis para fins particulares com dinheiro público quando a dupla estava na Prefeitura. Conforme a defesa, eles conversam por meio dos advogados e estão bem 'na medida do possível'.

A ex-primeira-dama está no presídio feminino Irmã Irma Zorzi na cela das lactantes. O advogado João Carlos Veiga explica que, assim, “ela tem com quem conversar e passar o tempo”. Já o ex-prefeito está no presídio militar. Na semana passada uma foto dele fazendo refeição no meio de dois policiais circulou nas redes sociais.

Durante esses 31 dias de cárcere, eles tentaram duas vezes habeas corpus no STJ (Superior Tribunal de Justiça), porém sem sucesso. Agora o casal aguarda decisão do STF (Supremo Tribunal Federal). O pedido está no gabinete da presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia.

Conforme o MPE-MS (Ministério Público Estadual), o casal branqueou recursos obtidos por meio de corrupção, passou a influir direta e ostensivamente na manipulação das provas alterando declaração de imposto de renda, adequando lastro patrimonial e, ainda, ocultando propriedade de imóveis com auxílio do corretor de imóveis Ivamil Rodrigues, que também está preso. O empresário Evandro Farinelli está na mesma situação.

Jornal Midiamax