Política

Governo vai convocar 150 aprovados da Sefaz em concurso polêmico do Fisco

Informação foi confirmado por deputado da oposição

Ludyney Moura Publicado em 01/09/2016, às 11h58

None
14224849_529685750556439_7018787563894418813_n.jpg

Informação foi confirmado por deputado da oposição

O governo estadual deve convocar  amanhã, sexta-feira (2), 150 novos servidores do Fisco Estadual, é o que garante o deputado estadual Amarildo Cruz (PT). Serão chamados os aprovados do último concurso da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda) que chegou a ser suspenso pela Justiça depois que o Ministério Público apontou irregularidades no processo. 

“O texto será publicado no Diário Oficial de Mato Grosso do Sul na próxima sexta-feira, dia 2. Recebi há pouco a informação da assessoria jurídica do governador, por meio do advogado Felipe Matos”, publicou em sua página nas redes sociais o deputado petista.

Segundo Amarildo, serão convocados 100 Fiscais Tributários Estaduais e de 50 Auditores Fiscais da Receita Estadual, e o governo Reinaldo Azambuja (PSDB), pontua o deputado, autoriza nesta quinta-feira (1) a convocação dos novos servidores.

“Sempre cobrei a realização do concurso e a consequente convocação dos aprovados. Essa bandeira defendo há muito tempo. A convocação de mais Fiscais e Auditores irá intensificar o combate à sonegação fiscal e, consequentemente, ajudar no desenvolvimento do Estado, uma vez que os recursos arrecadados resultarão em melhorias para a população”, declarou Cruz.

O concurso da Sefaz, realizado em 2014, no último ano da gestão de André Puccinelli (PMDB), foi alvo de denúncia do MPE-MS (Ministério Público Estadual), de que pessoas ligadas ao comando da Sefaz à época poderiam facultar acesso às provas a alguns candidatos, o que comprometeria a moralidade do certame.

Uma decisão em primeira instância chegou a suspender o concurso e determinar que uma empresa de fora do Estado realizasse as provas. Todavia, o governo Puccinelli recorreu e o TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) garantiu a realização do certame. 

Jornal Midiamax