Política

Família de filiada a partido que está com Trad doou mais R$ 300 mil para Rose

Sobrenome Morais já doou R$ 705 mil à tucana

Jessica Benitez Publicado em 23/09/2016, às 21h00

None
janete.jpg

Sobrenome Morais já doou R$ 705 mil à tucana

Mais R$ 300 mil foram doados pela família Morais à candidata a prefeita de Campo Grande, vice-governadora Rose Modesto (PSDB). Ao todo já foram R$ 705 mil, fazendo com que o sobrenome fique entre as primeiras posições no ranking de doações à tucana. A primeira a doar foi a pastora Janete Morais, filiada ao PTdoB, partido coligado ao deputado estadual Marquinhos Trad (PSD), com generosa quantia de R$ 405 mil.

Agora aparecem nas contas prestadas ao TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) o nome da mãe de Janete, Delurce de Souza Morais, bem como dos irmãos Antônio Morais dos Santos Júnior e Nivaldo de Souza Morais. Cada um deles doou R$ 100 mil à campanha de Rose no último dia 14.

No início de setembro, quando a pastora efetuou a doação, houve polêmica, tendo em vista que seu partido é coligado a outro candidato à Prefeitura. Mesmo assim, o presidente estadual do PTdoB, Morivaldo Firmino de Oliveira, explica à época que a situação é natural e não haver nenhuma providência sobre o caso por parte da sigla.

Na ocasião Marquinhos lamentou o ocorrido e classificou a atitude como “contrassenso”. Janete, por sua vez, justificou a doação dizendo que foi uma decisão em família e que o parlamentar não chegou a pedir ajuda. Em 2014 a religiosa foi candidata a vice-governadora ao lado do ex-prefeito Nelson Trad Filho (PTB).

De acordo com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) as doações realizadas por pessoas físicas são limitadas a 10% dos rendimentos brutos relatados pelo doador no ano anterior à eleição, conforme o que foi declarado pelo doador no Imposto de Renda.

Jornal Midiamax